Marinaldo Barbosa é o novo autor da Editora Anunaki

Marinlado Barbosa fechou contrato com a Editora Anunaki para publicar o livro O Coveiro no segundo semestre de 2017.

Sobre o autor

Marinaldo Barbosa Prado nasceu na pequena cidade de Medeiros Neto, localizada ao extremo sul da Bahia; escreve poesias e romances, além de compor. Já escreveu quatro livros de romance (amor, suspense e terror) e dois livros científicos. É formado em Educação Física pela Universidade Federal do Espírito Santo e em Biologia pela Universidade Adventista de São Paulo; atualmente faz mestrado em Ciências Fisiológicas (Neurobiologia) na Universidade Federal do Espírito Santo. Desde a infância o autor é fascinado por temas relacionados com a Biologia, Física Química e sobre temas relacionados com a Parapsicologia e por contos e lendas que envolvem os mistérios do sobrenatural. Dentro deste contexto, os seus livros (romances) geralmente apresentam características míticas e lendárias, onde o real e o imaginário se completam.

Sobre o livro

“O Coveiro”, descrito em um cenário de sombras onde um cemitério é o principal ambiente da história, vai além da morte. Em uma mente de um cientista, que é subjugado pelos seus colegas, há uma ideia que cresce silenciosamente. A opressão que enlouquece até os sábios é domada pelos cuidados desse sábio, que ardilosamente consegue deixar um legado para os seus descendentes – O Cemitério e seus Segredos.
O coveiro é o jovem que herda o cemitério, mas seu conhecimento é limitado sobre quase tudo na vida; a sua prima é a única pessoa capaz de entender o que o velho cientista havia deixado, mas ela precisa fazer com que o rapaz perceba que as suas vidas são apenas peças da grande maquinaria escondida por muitos anos pelos cientistas da cidade de Greenfield. A missão do coveiro não é a de enterrar os corpos, mas sim saber se eles ainda continuam enterrados. Em guerra sem tréguas, o ingênuo rapaz se tornará em um astuto lobo e descobrirá as atrocidades cometidas em nome da “vida eterna” pelos lordes da cidade, que há muito tempo cometem assassinatos pela vã vaidade que há debaixo do Sol.

O autor peruano Sixto Paz Wells lançará livro pela Editora Anunaki

No dia 11 de Março de 2017, o autor peruano , Sixto Paz Wells, assinou contrato de publicação com a Editora Anunaki. O título que será lançado pela editora é SIXTO PAZ WELLS E O CONTATO EXTRATERRESTRE.

Sixto Paz Wells nasceu em Lima, Peru, em 1955. Cursou faculdade de História na PUC – Pontificia Universidade Católica de Lima, cidade onde reside atualmente. Deste 1974 tem experiências com extraterrestres que foram comprovadas por jornalistas em sete ocasiões. Durante quase duas décadas, dirige um dos grupos de maior seriedade neste campo, “Mision Rama”. Realiza conferências e participa de seminários sobre o fenômeno UFO a nível mundial, e também se dedicando em escrever livros, entre os quais se encontram: “Los Guías Extraterrestres” (1985), “Contacto Interdimensional” (1991), “El Umbral Secreto” (1994), “Guardianes y Vigilantes de Mundos” (1997), “Mensajeros del Cosmos” (1999), “Una Insólita Invitación” (2001), “La Antiprofecía” (2002), “ The Invitation” (2003), “Tanis y la Esfera Dorada” (2003), “Tanis y el Mágico Cuzco” (2005) e “Extraterrestres, Abriendo los Ojos Hacia Otra Realidad” (2006).

Era a noite de 22 de janeiro de 1974, quando em uma tentativa de recepção telepática, realizamos uma meditação em grupo. Aplicando os princípios aprendidos nas aulas de Yoga, de respiração, concentração e meditação, fomos aquietando-nos num estado de relaxamento cada vez mais profundo.

Teriam transcorridos uns 15 minutos quando percebi um desejo irrefreável de escrever, e algo me emocionou muito. Produziu em mim uma ansiedade tal, que tive que abrir os olhos e pegando com minhas mãos um lápis, as relaxei até começar a rabiscar as folhas de papel, de uma forma descontrolada. Logo comecei a escrever de uma forma vertiginosa o que chegava em minha mente. Quando terminei, minha mão ainda tremia, e por longo período continuaria estimulado pela corrente elétrica que havia sentido, e que descendia por minhas costas. A mensagem dizia: “Me chamo Oxalc, sou de Morlen, vocês o chamam Ganímedes, uma das luas de Júpiter. Podemos ter contato, logo nos verão”.

Este foi o início de uma maravilhosa aventura de contato que envolveria milhares de pessoas a nível mundial, despertando consciências e mudando suas existências de uma maneira muito positiva.